segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

.

Os textos que hoje escrevo
[a grande maioria]
são cartas de adeus
minhas mais sinceras linhas.

Para vocês, eu deixo o silêncio.
A angústia e as dores
essas levo comigo,
não vou dividir com ninguém;

são minhas.

.