segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

.

Eu sinto essa vontade de ir embora, esse desejo estranho de deixar tudo sem sequer olhar para trás, como se fugisse sei lá de que. Nunca fiz parte de nada, nunca fui parte de coisa alguma, ainda que me achasse um todo, de certa forma... tudo o que fiz foi assistir, perplexo, a tudo ir embora, deixando comigo apenas o gosto amargo daqueles dias que jamais retornam, levando a esperança que um dia eu tive de, pelo menos uma vez, ser completo. De qualquer forma, enquanto alguns sonham, outros, teimosos, lutam. Agradeço por ter nascido teimoso.

.